Tarte do Advento

Ingredientes:

  • 6 rodelas de ananás em calda (1 lata aproximadamente);
  • 50 g de pinhões;
  • 50 g de uvas passas;
  • Cerejas em calda;
  • 5 ovos;
  • Açúcar (o peso dos ovos em açúcar);
  • 75 g de margarina;
  • Farinha (metade do peso dos ovos em farinha)
  • 1 colher chá de fermento em pó;
  • Sumo e raspa de uma laranja média;
  • Açúcar q.b..

 

Forre o fundo da forma com papel vegetal, um velho hábito que nos facilita imenso na hora de desenformar o bolo. Unte-a com margarina e polvilhe-a com um pouco de açúcar.

Coloque as rodelas de ananás num escorredor, para largarem a calda. Reserve, vai necessitar desta calda posteriormente.

Decore o fundo da forma com as rodelas de ananás como vê na fotografia. Comece a sua decoração pelo centro para que seja mais fácil encaixá-las de uma maneira harmoniosa.

No centro de cada rodela, coloque uma cereja em calda previamente escorrida e preencha os intervalos das rodelas com as uvas passas e pinhões.

Numa taça, misture o açúcar e as gemas e bata muito bem. Misture em seguida o sumo e a raspa da laranja e uma colher de sopa da calda do ananás. Acrescente a este preparado a margarina, ligeiramente derretida, e continue a misturar com a batedeira, juntando então a farinha e o fermento (previamente misturados).

Noutra taça, bata as claras em castelo até ficarem firmes e misture-as delicadamente ao preparado anterior com a ajuda de um raspador de massa ou “Salazar” como habitualmente o designamos (“o ditador que ainda governa as cozinhas portuguesas”).

Deite o preparado na forma e leve ao forno a 180°C . O forno deve ser previamente aquecido para que o topo do seu bolo fique perfeito. Tenha atenção à cozedura deste bolo porque é um bolo baixo.

Teste espetando um palito. Se este vier sem massa agarrada…está pronto.

Retire o bolo do forno e coloque-o no seu prato mais bonito, porque este bolo não irá deixar ninguém indiferente.

Num tacho pequeno, prepare uma calda com o que restou do sumo da lata do ananás e duas ou três colheres de açúcar. Deixe ferver até ficar uma espécie de geleia (mais liquida).

Regue o bolo com esta geleia, com a ajuda de um pincel.

Este bolo não é muito grande, mas é muito bonito. É muito húmido, e tem um sabor requintado conferido pela acidez do ananás e pela riqueza da cobertura.

Por vezes, quando recebemos muitos convidados, fazemos esta receita dobrada.

Vai adorar. Bom apetite!

A Mãe

(Visto 165 vezes, 1 visitas hoje)

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.