Geleia de Marmelo com açúcar gelificante

Imagine-se a acordar num sábado de manhã, ainda de pijama, ao ritmo da preguiça…Sente o aroma de torradas acabadinhas de fazer, lembra-se da geleia caseira que preparou a semana passada e resolve mimar-se com uma explosão de sabores das frutas da estação…de repente acorda!

Não acredito!

Afinal é segunda-feira e está ligeiramente atrasada(o). Corre para o frigorífico, abre a porta…e abre também um enorme sorriso: a sua geleia permanece lá, à sua espera, com a promessa de um bom dia.

Nada como uma geleia a deslizar numa torrada quentinha para começar bem o dia. Adoro geleias, e a de marmelo é a minha predilecta.

Os entendidos no assunto defendem que uma geleia que se prese deve ser translucida, apresentar brilho e ausência de sedimentos, ter a cor e sabor da fruta de origem e apresentar um corte fácil e a elasticidade adequada (se a despejar num prato, deve conservar o formato do recipiente em que foi guardada).

Quebrei um pouco as regras e utilizei açúcar gelificante que encontram facilmente em alguns supermercados, nomeadamente no ALDI. Este açúcar contem pectina. A geleia fica menos translucida, mas a sua confecção é mais rápida, com menos açúcar mas com a garantia do mesmo sabor.

Ingredientes:

  • 1 Kg de cascas e caroços de marmelo;
  • Água q.b.;
  • 1 Pau de canela;
  • Casca de 1 limão;
  • 600 g de açúcar gelificante por cada litro de calda de cozedura
  • (Se utilizar açúcar normal utilize 1kg por cada litro de calda).

Preparação:

Coloque as cascas e caroços numa panela, cubra com água até ficarem submersos e leve a cozer lentamente durante cerca de 45 minutos.

Coe a calda num passador de rede fina, coberto com um pano, para reter todas as impurezas.

Meça a calda e coloque o açúcar na proporção acima indicada.

Leve a lume moderado até obter a consistência pretendida.

Para testar, deite um pouco de geleia num prato e deixe arrefecer (pode colocar no frigorifico), se ao passar o dedo no meio da geleia formar uma “estrada” e a geleia não unir novamente, está pronta.

Retire do lume e verta de imediato para frascos esterilizados, com tampas adequadas para geleias e compotas. Não encha totalmente os frascos.

Quando arrefecer, tape os frascos e reserve.

Coloque um pano no fundo de uma panela grande e os frascos em cima.

Encha a panela de água até os frascos ficarem submersos.

Leve ao lume e deixe ferver. Vai reparar nas bolhas de ar que saem das tampas dos frascos.

Desligue o lume mas retire os frascos apenas quando a água da panela estiver fria. (Habitualmente deixo-os repousar dentro de água até ao dia seguinte).

Este método garante o vácuo necessário à conservação da sua geleia, que vai durar imenso tempo.

Este método apenas pode ser utilizado com frascos com tampas adequadas para compotas (com rosca e que vedem bem), caso contrário a água entrará nos frascos e a sua geleia ficará destruída.

Doces momentos,

A Filha

Descubra outras receitas com marmelo clicando nos nomes abaixo:

Crumble de marmelo

Pá de Porco glaceada, com castanhas e feijão-verde

Marmelada à moda da avó Emília

(Visto 188 vezes, 17 visitas hoje)

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.